fbpx
Siga a #Unite nas redes sociais

Diversidade e Conscientizaçãosetembro 21, 2018 - Por Fabio Nascimento

Três sinais de que a sua instituição precisa falar sobre diversidade e inclusão

Ser diferente é mais normal do que nunca. A diferença está presente em campos totalmente diversos da formação de um ser humano: na religião, no gênero, na etnia, na raça e em todos esses campos de que, provavelmente, você já ouviu falar. Mas, além deles, há dois campos extremamente importantes que determinam pensamentos, sentimentos e comportamentos: a história e a cultura de cada pessoa e, consequentemente, de cada alun@ e colaborador que faz parte da sua instituição de ensino.

Pare para pensar: a sua instituição de ensino sabe lidar com a diversidade de gêneros, pessoas com deficiência física, religião, cultura e tudo o mais de que falamos acima? Se a sua resposta for negativa, tranquilize-se, por mais que a diversidade esteja presente no mundo desde sempre, falar, pensar e aplicar ações sobre esse tema é algo relativamente novo em empresas e instituições de ensino.

A vivência em uma rotina acadêmica nem sempre nos permite parar para refletir sobre quais são os efeitos da falta de um olhar para a diversidade. Por isso, elencamos os três principais sinais de que a sua instituição de ensino precisa falar sobre diversidade e inclusão.

  • Alto índice de evasão

O que as pessoas fazem quando não se identificam ou se sentem parte de algo? Vão embora. Além das causas racionais que influenciam esse indicador, existem também as emocionais. Não, não somos todos iguais, e não dá para se relacionar com outras pessoas e tratar as situações como se isso fosse verdade, pois essa é apenas uma teoria mais fácil de convivência que, no final, não funciona. Somos todos diferentes, e essa é a grande riqueza do nosso país e das instituições de ensino. Alunos, colaboradores, parceiros e qualquer outra pessoa, independentemente do grupo a que pertençam, que não se sinta confortável dentro da IE tende a desistir.

  • Falta de criatividade e inovação

Se a criatividade e a inovação não são pontos fortes da sua instituição, a luz vermelha pisca para um alerta: quando as pessoas não sentem liberdade de ser quem realmente são, aumenta-se visivelmente o seu grau de criatividade, que, como consequência, traz inovações para o negócio. Uma pesquisa da Harvard Business Review11 revelou que, nas empresas onde o ambiente de diversidade é reconhecido, os funcionários estão 17% mais engajados e dispostos a ir além das suas responsabilidades. Tratando-se de um tema tão específico, esse número possui uma grande representatividade.

  • A sua instituição não se posiciona sobre o tema.

Um dos temas atuais mais repercutidos no país e no mundo não faz parte da pauta, do diálogo e das notícias da sua instituição de ensino? Então, há algo errado. A missão da educação e das suas políticas não é apenas formar profissionais e deixar novas gerações para o mercado ou para o vestibular, ou então bater os índices internacionais de alfabetização e matematização. Estamos falando de pessoas e formações sociais, que ajudam os alunos a se tornarem profissionais qualificados, sim, profissionais cidadãos. Uma instituição que se posiciona acerca do tema, ganha destaque e valor.

E a sua instituição precisa falar mais de diversidade e inclusão?

Apenas um a cada dez alunos com deficiência é incluso nas instituições de ensino brasileiras. Há um oceano a se explorar, e as instituições de ensino que estiverem imersas nesse universo irão perceber os efeitos nos relacionamentos e nos resultados.

Untitled Document

Receba novidades no seu e-mail