fbpx
Siga a #Unite nas redes sociais

Gestão da Permanênciadezembro 18, 2018 - Por Fabio Nascimento

Como fazer um mapa de oportunidades para a sua instituição.

O índice de 56% do total de universitários matriculados significa mais de 1.392.470 de alunos desistindo da faculdade, mudando de curso ou de turno nos últimos 5 anos. Nos cursos que são oferecidos pela modalidade de Educação a Distância (EaD), os números de desistência são maiores, chegando a 61%.

No recorte por curso, os que apresentam maiores números em taxa de abandono são administração (182.591), direito (128.728), pedagogia (100.743), ciências contábeis (59.002), enfermagem (43.429), serviço social (34.498) e ciências contábeis (59.002).

Bom, você já sabe que a evasão de um aluno pode se dar por diversos motivos, por exemplo, pela desistência do curso ou simplesmente pela mudança de universidade. Nesse cenário, sua instituição tem um planejamento para prever situações e suas respectivas soluções?

É hora de montar um mapa de oportunidades! Mas como fazer isso na prática?

Já falamos sobre a importância do uso da tecnologia para a coleta e tabulação de informações durante o atendimento ao candidato ou aluno, está lembrado? (Clique aqui para acessar essa matéria). É por esse passo que começamos a construção de um mapa de oportunidades, afinal, em uma conversa com o orientador, o candidato/aluno revela diversas informações como, motivo da insatisfação com o curso ou universidade, motivo de preferência por outra instituição, entre muitos outros.

A conta é simples: Uma boa conversa entre orientador e candidato/aluno + tabulação das informações detalhadas + análise estratégica = mapa de oportunidades.

– Novas possibilidades: Analise as informações e o volume de alunos/candidatos que se identificam com determinada opinião. Dessa forma, você pode verificar se se trata de uma mudança que vale a pena implantar na sua instituição como, nova opção de curso, de horário, de programa de bolsas, entre outros.

– Melhorando Campanhas de Marketing: Utilize os dados coletados para reformular as campanhas de marketing da sua instituição, afinal, você vai identificar o que os alunos/candidatos mais buscam naquele momento, além de suas sensibilidades. O discurso certo na hora certa faz toda a diferença.

– Treinamento aquecido: A equipe responsável pelo atendimento direto com os candidatos/alunos precisa estar afiada! Como? Bom, se o objetivo é proporcionar uma experiência incrível, nada melhor do que um tratamento humanizado e customizado, não é mesmo? Assim, o candidato se sentirá mais à vontade para se abrir. Preparado para colocar o uso da tecnologia x atendimento humanizado em prática na construção do seu mapa?

Compartilhe com a gente a suas ideias.

Receba novidades no seu e-mail